Grupo ApoNews faz homenagem ao dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+

Todos os portais da empresa adicionaram em suas redes sociais e nos aplicativos a logomarca com a bandeira do arco-íris ao fundo.

Nessa Segunda(28) o Grupo ApoNews de Comunicação reuniu todas as suas empresas em prol do dia Internacional do Orgulho LGBTQIA+. Todos os portais da empresa adicionaram em suas redes sociais e nos aplicativos a logomarca com a bandeira do arco-íris ao fundo, em apoio ao movimento.

Essa homenagem ficará durante 1 mês em todas as capas das redes sociais das empresas de comunicação do grupo.

O dia do orgulho LGBTQIA+, é comemorado anualmente em 28 de junho em todo o mundo e tem como principal objetivo conscientizar a população sobre a importância do combate à homofobia para a construção de uma sociedade livre de preconceitos e igualitária, independente do gênero sexual.

Esse dia também é um reforço para lembrar a todos os gays, lésbicas, bissexuais e pessoas de outras identidades de gênero, que todos devem se orgulhar de sua sexualidade e não sentir vergonha da sua orientação sexual em razão do preconceito de ninguém. 

Origem do dia do orgulho LGBTQIA+

A sigla LGBTQIA+ engloba pessoas que são lésbicas, gays, bissexuais, transexuais, travestis, transgêneros, queer, intersexuais, assexuais e mais.

O Dia do Orgulho LGBT foi criado e é celebrado em 28 de junho em homenagem a um dos episódios mais marcantes na luta da comunidade gay pelos seus direitos.

Rebelião de Stonewall Inn.

Em 1969, esta data marcou a revolta da comunidade LBGT contra uma série de invasões da polícia de Nova York aos bares que eram frequentados por homossexuais, que eram presos e sofriam represálias por parte das autoridades.

A partir deste acontecimento foram organizados vários protestos em favor dos direitos dos homossexuais por várias cidades norte-americanas.

A 1ª Parada do Orgulho Gay foi organizada no ano seguinte (1970), para lembrar e fortalecer o movimento de luta contra o preconceito.

A Revolta de Stonewall Inn é tida como o “marco zero” do movimento de igualdade civil dos homossexuais no século XX.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo